A drenagem linfática é uma massagem feita com movimentos suaves, mantidas em ritmo lento para evitar o rompimento dos vasos linfáticos. O objetivo desta técnica é aumentar o volume e a velocidade da linfa a ser transportada pelos vasos e ductos linfáticos, por meio de manobras que imitem o bombeamento fisiológico.


A linfa é um líquido que circula no corpo, limpando o sangue de impurezas e desempenhando o seu papel imunitário, juntamente com os anticorpos do sangue, no entanto, ela pode-se acumular em excesso nos tecidos, podendo, em alguns casos, causar inchaço e dor.

Entre os principais benefícios da drenagem linfática estão:

Diminuição do inchaço – a drenagem linfática ajuda a diminuir o inchaço e a retenção de líquidos, pois, através das massagens, ajuda drenar líquidos e toxinas até aos gânglios linfáticos, facilitando a sua eliminação.

Reduz a celulite – como a retenção de líquidos contribui para a formação de celulite, ao promover a eliminação dos líquidos, é possível combater também a celulite. Porém, é recomendado associar outros métodos, para que a sua eliminação seja mais eficaz.

Auxilia na recuperação de lesões – a técnica de massagem usada, drenagem linfática, contribui para a recuperação de lesões musculares e articulares, já que favorece a tonificação dos músculos e promove a oxigenação dos tecidos.

Favorece a cicatrização – nos casos de cicatrizes, a drenagem linfática ajuda a reduzir o edema e melhora a irrigação sanguínea, o que contribui para uma cicatrização dos tecidos mais rápida.

Melhora a circulação sanguínea – a massagem estimula a microcirculação e diminui o inchaço, o que contribui para melhorar a circulação sanguínea, reduzindo a sensação de pernas pesadas e evitando o aparecimento de vasinhos.

Oxigena os tecidos – como a microcirculação é ativada e a eliminação de líquidos ocorre devido a drenagem linfática, a oxigenação dos tecidos acontece de forma mais eficiente, pois, o oxigênio chega mais fácil às células.


Elimina toxinas – o sistema linfático auxilia o organismo a eliminar toxinas, por isso, a drenagem linfática, ao promover o transporte dos líquidos para os gânglios linfáticos, torna este processo mais eficaz.


Melhora a autoestima – ao reduzir a retenção de líquidos, a drenagem linfática ajuda a modelar o corpo, deixando a pessoa mais confiante com o seu corpo, melhorando a autoestima e a qualidade de vida.


Previne aderências cicatriciais após a cirurgia plástica – a drenagem linfática favorece a regeneração organizada das fibras, evitando que a cicatriz fique colada.

Indicação


A drenagem linfática deve ser indicada nas seguintes situações: tecidos edemaciados, circulação sanguínea de retorno comprometida, edema no período gestacional e tensão pré-menstrual, tratamento de pré e pós-cirurgia plástica, tratamento pós-lipoaspiração, celulite, cicatrizes hipertróficas e queloidianas, relaxamento de pessoas tensas, dentre outras indicações.

Contraindicação


O procedimento não é indicado em casos de: infecções agudas, flebites e tromboflebites, câncer diagnosticados e em atividade, insuficiência cardíaca, hipotensão arterial, hipertireoidismo não tratado, asma brônquica grave e não tratada e febre.



Fonte: Tua Saúde e Sociedade Brasileira de Dermatologia

Imagem: Envato Elements