Algumas pessoas que já fizeram fisioterapia observaram que, dependendo do caso em questão, o profissional utiliza um aparelho que emite choque com a finalidade de melhorar o quadro em que o paciente se encontra. Essas ondas de choque é um tipo de tratamento não invasivo que envia ondas de som pelo corpo por meio de um equipamento. Essa prática serve para aliviar certas inflamações e estimular o crescimento e reparação de vários tipos de lesões, principalmente a nível muscular ou ósseo.

O tratamento também serve para acelerar a recuperação ou aliviar a dor no caso de inflamações crônicas como tendinite, fascite plantar, esporão no calcanhar, bursite ou epicondilite do cotovelo, por exemplo. Entretanto, é importante ressaltar que apesar de obter bons resultados aliviando os sintomas, a terapia por ondas de choque nem sempre cura o problema, principalmente quando envolve alterações no osso, como o esporão, podendo ser necessário recorrer a cirurgia.

Como funciona?


Pode-se dizer que a terapia por ondas de choque é praticamente indolor, porém, o fisioterapeuta pode utilizar uma pomada anestésica para adormecer a região a ser tratada, de forma a aliviar qualquer desconforto causado pelo aparelho.

Durante o procedimento, a pessoa deve ficar em uma posição confortável que permita que o profissional consiga chegar bem no local a tratar. Depois, o técnico passa um gel e o aparelho pela pele, em volta da região, por cerca de 18 minutos. Este aparelho produz ondas de choque que penetram a pele e trazem benefícios como:

Diminui a inflamação no local, possibilitando o alivio do inchaço e a dor local;

Estimula a formação de novos vasos sanguíneos, facilitando a reparação da lesão, pois aumenta a quantidade de sangue e oxigênio na região;

Aumenta a produção de colágeno: que é importante para manter a reparação de músculos, ossos e tendões.

Este procedimento também reduz a quantidade de substância P no local, que é um elemento que está presente em grandes concentrações em casos de dor crônica.

Número de sessões necessárias


Em boa parte dos casos é preciso realizar de 3 a 10 sessões com duração de 5 a 20 minutos para acabar completamente com a dor e reparar a lesão e a pessoa pode voltar para casa logo após o tratamento, sem a necessidade de cuidados especiais.

Contraindicação


O tratamento com ondas de choque é bastante seguro e, por isso, não existem contraindicações. No entanto, não deve ser utilizado por cima de locais como os pulmões, olhos ou cérebro. Também deve ser evitado a região da barriga em mulheres grávidas ou por cima de locais com câncer, uma vez que pode estimular o crescimento do tumor.

Se você atua como fisioterapeuta e deseja se capacitar melhor e aprimorar seu atendimento com pacientes idosos, o Incursos tem a pós-graduação certa para você. Matricule-se na especialização em Gerontologia, Dimensões Biológicas, Psicológicas e Sociais. Amplie seu conhecimento e se torne referência no meio profissional.



Fonte: Tua Saúde

Imagem: 123RF