Quando a pele sofre lesão ou algum corte, o organismo começa o processo de reparação do tecido, em que a região lesionada é trocada por um novo tecido. Dessa forma, a cicatrização é uma proteção do organismo para que a ferida não fique exposta e favoreça a entrada infecções e micro-organismos.


Apesar do processo de cicatrização ser individual, tendo em vista que cada organismo reage de uma maneira, é possível perceber três fases comuns no tempo de cicatrização:


Fase inflamatória


Ocorre entre o primeiro e o quarto dia, as características principais nesta fase são: presença de secreção; edema; vermelhidão e dor. Isso acontece devido a liberação de mediadores químicos e a ativação do sistema de coagulação sanguínea.


Fase proliferativa


Fase que dura de 5 a 20 dias, caracterizada pela formação do tecido de granulação. Nesta etapa as células se proliferam, resultando em rica vascularização e infiltração de macrófagos. A soma desses processos forma o tecido de granulação, parte fundamental na cicatrização da pele.

Fase de reparo


Esta última fase, dependendo de cada pessoa, pode durar meses. A característica principal pode ser notada no tom da nova pele que passa de vermelho escuro para rosa claro. Isso ocorre porque o tecido de granulação formado na fase anterior é remodelado para aumentar a resistência. Além disso, as fibras são realinhadas para melhorar o aspecto de cicatriz.

Cuidados


Durante o tempo de cicatrização, certos cuidados devem ser tomados para que a cicatrizes fiquem discretas conforme o esperado. Por isso, manter o organismo hidratado é essencial, assim como manter uma dieta equilibrada, composta de alimentos ricos em vitaminas, nutrientes, proteínas e carboidratos.

Outra opção é evitar exposição ao sol e, após a cicatrização, utilizar sempre protetor solar. A ação dos raios UVA e UVB pode realçar as cicatrizes. Utilizar cremes hidratantes diariamente também ajuda a manter a nova pele hidratada e flexível.


Qual é o papel da fisioterapia no processo de cicatrização?


O trabalho exercido pelo profissional da fisioterapia pode ajudar no tratamento de feridas por meio da aplicação de tratamentos que promovem uma cicatrização mais rápida e pela realização de exercícios focados no aumento da amplitude de movimento do membro afetado.

Se tratando, por exemplo, dos casos de úlceras vasculares o fisioterapeuta pode recomendar exercícios capazes de melhorar o fluxo sanguíneo e o movimento de caminhar. Pacientes com diabetes também podem receber auxilio profissional na prescrição de calçados e palmilhas adequadas para evitar o surgimento de lesões.


Outra atribuição do fisioterapeuta é orientar em relação as adaptações na rotina e ajustes necessários no ambiente domiciliar do paciente, o que melhora a qualidade de vida.

Dentre os tratamentos fisioterapêuticos considerados mais comuns estão: terapia compressiva; orientações sobre a postura e ergonomia; aplicação de recursos terapêuticos como laser, luz infravermelha e ultrassom.

O uso do laser, também ajuda na regeneração do tecido e, possui efeito analgésico e anti-inflamatório. Já a luz infravermelha favorece a cicatrização dos tecidos de forma ordenada, evitando a formação de fibrose e colaborando para uma cicatriz mais amena.

Caso o paciente tenha dificuldades de movimentação, impedindo, inclusive, a função orgânica do membro após o período de cicatrização, o acompanhamento fisioterapêutico será fundamental. O profissional irá ajudar a pessoa a retomar a movimentação da área afetada de maneira que as sequelas não afetem a execução das atividades diárias.

Vale ressaltar que muitos idosos quando sofrem algum tipo de lesão precisam de intervenção fisioterapêutica e cabe ao profissional estar habilitado para fazer o melhor tratamento possível. Por isso, o ideal é buscar uma especialização na área que você encontra no Incursos.

Faça sua especialização em Gerontologia, Dimensões Biológicas, Psicológicas e Sociais no Incursos. Amplie seu conhecimento sendo um (a) especialista no assunto e esteja preparado (a) para atuar da melhor maneira possível no mercado de trabalho.



Fonte: Vuelo Pharma

Imagem: 123RF