A pandemia do novo coronavírus fez com que a procura por máscaras dos mais diferentes tipos aumentasse, já que seu uso reduz a chance de transmissão da doença. No entanto, diversas pessoas adquirem máscaras de uso profissional e não sabem qual o nível de eficácia para prevenir o Covid-19. Por isso, entenda qual a função das máscaras N95, PFF1, PFF2 e PFF3.


Cada sigla que as máscaras possuem como: N95, PFF1, PFF2 e PFF3, indicam o nível de eficiência do seu filtro respiratório, em reter contaminantes presentes no ar, na forma de gotículas e aerossóis. A peça semifacial filtrante (PFF) é um equipamento de proteção individual (EPI), que cobre as vias respiratórias, ou seja, nariz e boca, prevenindo de possíveis contágios.

Uso do PFF1


No caso desse respirador/máscara seu uso é recomendado quando se tem contato com poeiras, névoas e neblinas. As poeiras surgem quando um material sólido é quebrado, triturado ou moído. O tempo de suspensão da partícula é inversamente proporcional ao seu tamanho, ou seja, quanto menor ela for, por mais tempo ficará suspensa no ar.

Já as névoas são constituídas por partículas líquidas em forma de gotículas suspensas na atmosfera e também são geradas por processos mecânicos, como a ruptura física de líquidos durante os processos de pulverização e borbulhamento.

As neblinas surgem a partir da condensação na atmosfera de pequenas partículas líquidas por processos térmicos. Costumam aparecer no início da manhã em ambientes com alta umidade do ar. Em uma situação industrial, elas surgem em operações com banhos químicos a quente em peças metálicas ou plásticas.

PFF2


Esse respirador é voltado para trabalhadores que ficam em contato com fumos e outros agentes biológicos.

Os fumos surgem quando um plástico ou metal é aquecido (fundido), vaporizado ou resfriado rapidamente. Com isso, são criadas partículas muito finas, que ficam suspensas no ar. Eles também são originados a partir de materiais sólidos.

PFF3


Esse modelo de respirador deve ser usado em situações mais extremas, na qual, os trabalhadores estão sujeitos à ação de partículas tóxicas. Nesses momentos, a proteção é essencial, o que faz com que o PFF3 seja a melhor opção. Apesar que em alguns casos, não se conhece a toxicidade do material, o PFF3 apresenta bons resultados e protege quem está utilizando.

N95 e PFF2 são iguais?


Sim, as duas possuem o mesmo grau de proteção. Ou seja, filtragem de eficácia equivalente.

A diferença de nomes acontece porque máscaras N95 referem-se a uma classificação, para aerossóis, adotada pelos Estados Unidos. No Brasil, a mesma corresponde às PFF2.

Modelos de máscaras


Os diferentes tipos de máscaras podem ter moldes "bico de pato", "concha", dobrável, entre outros. Porém, a geometria da peça não interfere no quesito proteção do sistema respiratório. Os diversos modelos são fabricados para dar conforto aos variados formatos e tamanhos de rosto.

É importante salientar que o uso da máscara além de ser usado por profissionais na área hospitalar e atualmente pela população na intenção de se prevenir do novo coronavírus, o utensílio também é adequado para ambientes de trabalho nos setores agrícola e industrial, como o de tecnologia e fabricação de celulares.


Se você atua na área da saúde e deseja aprofundar suas técnicas profissionais e seus estudos comece sua pós-graduação na Monte Pascoal. São diversas especializações para você escolher e fazer a diferença no mercado de trabalho.



Fonte: Tecnoblog e Expertise

Imagem: Tecnoblog