O ano de 2020 começou com índices altos de doenças respiratórias e a pandemia do coronavírus, que faz com que se confundam sintomas e tratamentos de resfriados e gripes comuns com os da Covid-19 e que pacientes acumulem enfermidades, com complicações pulmonares. Por isso, o cuidado com a saúde, principalmente, respiratória deve ser redobrado.


A ausência de vacina ou medicamentos de comprovada eficiência, a Covid-19 exige medidas de prevenção que vão do distanciamento social a cuidados com a higienização do corpo e de superfícies. Mas além disso, exercícios de fisioterapia pulmonar podem ajudar na diferenciação de sintomas respiratórios (que podem ou não ser frutos da Covid-19) e no fortalecimento da musculatura respiratória dos indivíduos, que, em caso de adoecimento, pode ser bastante requisitada.

De acordo com a fisioterapeuta respiratória do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF/Fiocruz), Roberta Correia, compreender o funcionamento da respiração é importante para saber diferenciar e não confundir sintomas de ansiedade com os de coronavírus, como a falta de ar, por exemplo.

Se tratando da ansiedade, a fisioterapeuta diz que os exercícios de conscientização respiratória podem ser mais fáceis de executar do que com a falta de ar causada pelo coronavírus. Já em relação aos pacientes crônicos respiratórios é necessário manter em dia seu tratamento de fisioterapia respiratória, para evitar uma descompensação em um momento onde a falta de leitos hospitalares é uma preocupação.


O fisioterapeuta Rodrigo Peres, sócio-fundador da empresa Central da Saúde, também defende que os exercícios respiratórios "deixam os pulmões mais fortes e resistentes para combater qualquer sintoma" e podem ser praticados por qualquer pessoa saudável que tenha o receio de contrair a doença.

Exercícios que ajudam a fortalecer a musculatura respiratória e aumentar a capacidade pulmonar:


- Exercite a respiração normal: inspire pelo nariz (puxe o ar) uma vez e expire pela boca (solte o ar) uma vez. Faça três séries de dez repetições duas vezes ao dia (de manhã, após o café, e à noite, antes de dormir), com intervalo de um minuto entre as séries.

- Puxe o ar duas vezes pelo nariz sequencialmente e solte-o duas vezes pela boca da mesma forma. Faça duas séries de dez repetições, com intervalo de um minuto entre elas, duas vezes ao dia (manhã e noite).

- Amplie o exercício anterior: puxe o ar três vezes pelo nariz sequencialmente e solte-o três vezes pela boca da mesma forma. Faça duas séries de dez repetições duas vezes ao dia (manhã e noite), com intervalo de um minuto entre elas.

- Para manter o ar por mais tempo nos pulmões, incentivando o aumento da ventilação, puxe o ar pela boca uma vez e o segure de cinco a dez segundos. Libere o ar de uma vez pela boca, na sequência, de forma rápida. Faça duas séries de dez repetições pela manhã e à noite, com intervalo de um minuto entre as séries.

- Para expandir a caixa torácica, puxe o ar pela boca uma vez enchendo bem o tórax, elevando os braços simultaneamente. Solte o ar lentamente, abaixando os braços. Faça duas séries de dez repetições pela manhã e à noite.

- Sente-se, segure uma bola plástica leve entre as mãos e estique os braços para a frente, formando um ângulo de 90 graus com seu corpo. Levante e desça a bola, sempre com o braço esticado, associando o movimento à respiração, puxando o ar pelo nariz e o soltando pela boca. Faça duas séries de dez repetições.

- Segurando a mesma bola entre as mãos e também sentado, estique os braços para a frente e dobre-os em direção ao tórax, sucessivas vezes e associando o movimento à respiração. Faça duas séries de dez repetições.

- Em posição deitada, de barriga para cima e com o corpo esticado totalmente, flexione uma das pernas deixando-a apoiada no chão e eleve a outra, contando até cinco. Faça duas séries de dez repetições associando o movimento à respiração, puxando o ar quando a perna sobe e soltando quando desce.

- Sentado em uma cadeira estável, encha bexigas lentamente.

- Caminhe dando passos em que o pé desencoste totalmente do chão com leve inclinação, associando o movimento à respiração normal, puxando o ar pelo nariz e soltando pela boca.

Se você atua na área da saúde e deseja expandir seu conhecimento, comece sua pós-graduação na Monte Pascoal. São diversas especializações para você aperfeiçoar suas técnicas profissionais e se destacar no mercado de trabalho.



Fonte: O Globo

Imagem: Freepik