Diante da pandemia do novo coronavírus, vários estados do Brasil e outros países adotaram como uma das principais medidas o isolamento social com o objetivo de conter a disseminação do vírus. Dessa maneira, as pessoas devem ficar em casa a maior parte do tempo possível. No entanto, esse período pode causar algumas consequências negativas, porque as pessoas podem se sentir sozinhas ou mais ansiosas do que o normal. Quem sofre com a depressão, o confinamento pode facilitar o agravamento do quadro.

Pessoas idosas são especialmente importantes, pois, estão incluídas no grupo de risco e são vulneráveis a desenvolver complicações pela Covid-19 e, por isso, precisam ficar totalmente isoladas. Devido a isso, em diversos casos, elas sentem falta da interação social e do contato com familiares e amigos, ficando mais tristes e ansiosas. Nesse sentido, saiba o que fazer para amenizar os impactos do isolamento de pessoas idosas neste período:

Pergunte e converse sobre suas histórias antigas e reveja junto delas fotos de momentos importantes, que tragam boas recordações. Isso ajuda a dar sentido positivo às suas experiências e reforça sua importância na vida de familiares e amigos;

Procure jogos de mesa, como damas ou dominó, por exemplo, para jogar junto com a família. Os jogos podem ser uma forma de distração para os mais velhos e ajudam a "matar o tempo" e não focar apenas nas notícias sobre o coronavírus;

Combine de assistir a filmes ou programas que gostam juntos. A atividade ajuda a relaxar e, caso vocês estejam longe, a dica é combinar de ver o mesmo filme simultaneamente, cada um em sua casa, e comentar sobre ele depois;

Para quem está longe, essa também é a hora de usar a tecnologia a seu favor. Troque mensagens com seus entes idosos e faça ligações e chamadas de vídeos de preferência sempre que possível, pois essa ação pode melhorar muito o dia de quem está se sentindo sozinho;


Reforce sempre que o isolamento é necessário, mas que essa fase é passageira e eles poderão sair e encontrar amigos e familiares novamente. Essa mensagem é importante para que os idosos se sintam mais seguros e acolhidos;

Incentive-os a cuidar do corpo e fazer atividades que gostam, como dançar, cozinhar, ler, ouvir música, cultivar plantas ou tocar um instrumento. Busque na internet exercícios leves que podem ser feitos dentro de casa, como alongamentos e aulas de yoga;

Se na casa houver um quintal ou uma varanda, é interessante que o idoso tire alguns minutos do dia para tomar sol, aproveitar para absorver vitamina D e tentar relaxar. Os horários mais indicados para tomar sol são antes das 10h e após as 16h;


Criar uma rotina, com horários definidos para cada tarefa, ajuda a regular nosso relógio biológico e aumenta nosso o bem-estar. No caso de idosos que estão trabalhando em casa, isso é importante para separar as horas de trabalho das outras atividades;

Tome cuidado para não infantilizar o idoso, porque isso pode afetar sua autoestima. Apesar de estarem mais vulneráveis, pessoas mais velhas não devem ser tratadas como crianças. Deixe que elas expressem seus desejos e opiniões e mantenham a autonomia, definindo os horários para realizar as tarefas do dia a dia. Ofereça ajuda quando for necessário. A rotina deve ser confortável para eles.

Se você atua na área da saúde e deseja aprimorar suas técnicas no tratamento com pessoas idosas comece sua especialização em Gerontologia, Dimensões Biológicas, Psicológicas e Sociais na Incursos. Amplie seu conhecimento e faça a diferença no mercado de trabalho.



Fonte: Drauzio Varella

Imagem: Freepik