Elas estão presentes em todas as histórias, são cobiçadas não pela sua aparência, mas pela sua essência. Nesta sexta-feira (8), é celebrado o dia da mulher, aquela que é mãe, dona de casa, professora, e tudo aquilo que ela deseja ser.


Mas por que dia 8 de março?
Em 1911, em Nova York, a fábrica Triangle Shertwaist sofre um grave incêndio, deixando 129 mulheres operarias mortas, no qual alguns apontam como um acidente proposital, já que os donos já haviam sido acusados de alguns anos antes de um certo incêndio.
Este acontecimento histórico foi o que motivou está comemoração, porém, isso é um ato de homenagem a todas aquelas mulheres que não só foram mortas aquele dia, mas, como aquelas que lutaram pelo seu direito na participação ativa na política, economia e social. Lutavam por não só reconhecimento, mas também respeito, uma vida digna e sem censura.


Atualmente, apesar de ainda não conseguir alcançar tudo aquilo que deveria ser oferecido por direito, as mulheres iniciaram grandes conquistas em várias fases e campos. Tivemos mulheres no esporte, na ciência, na política, e outros cargos profissionais de grande relevância.


Infelizmente, vivemos em um mundo desigual, desumano em muitas questões. Mas, evoluímos bastante, por que? Na década de 1930, em muitos países mulheres conseguiram a conquista do voto. Mulheres negras, como Rosa Parks, grande símbolo do movimento negro, lutaram pela sua dignidade na década de 60. No ano 2000, teve a participação de mulheres brancas e negras, na bancada política, como por exemplo, Marielle Franco.

129 mulheres, incluindo crianças e imigrantes morreram em uma fábrica após o movimento que pedia melhores condições de trabalho. Sendo reconhecido como o dia internacional da mulher, devido a morte de várias, do qual na época já deveriam existir esses direitos a elas.


Então, para vocês mulheres, é possível que o contexto social possa ser melhorado a cada dia, que há sempre a oportunidade de recomeçar, pois juntas são mais fortes, sejam sempre mulheres que apoiem outras mulheres. A mulher é forte, é madura, ela supera quaisquer tempestades imposta a ela, ela se renova a cada manhã. Ela não se abate, se sustente, ela não se desespera, apenas cresce diante as dificuldades. Ela é fogo como o sol, e serena como a lua, ela é uma mulher de ferro soltando suas faíscas, é uma mulher de armadura. Parabéns as mulheres pela batalha de cada dia!


Raquel Lima:

Fonte de imagem: www.contioutra.com