Quem já passou por isso, conhece bem o incómodo causado pelas dores. Ainda assim, é preciso notar que na maior parte dos casos, a cãibra não é um problema grave, embora a dor possa ser bastante incómoda e durar de alguns segundos até vários minutos. Afinal, o que é que é? Trata-se de uma contração muscular involuntária, súbita, intensa e persistente. As causas do aparecimento do espasmo de origem nervosa ou neuromuscular são variadas.


As ãibras ocorrem, na maioria das vezes, por estarmos "fisicamente mal treinados e tentarmos executar um exercício até um alto nível de exaustão – o que dá origem à contração do músculo que, por falta de oxigenação, deixa de reagir", explica Tiago Silva, personal trainer e criador do grupo "No Limit Runners", à 4MEN. Esta é apenas uma das razões.


O PT ressalva que ambém podemos sofrer deste mal mesmo com uma ótima prepação física. Basta para isso que levemos o treino ao extremo, ultrapassando o nosso máximo. Tiago Silva aponta ainda outras causas, caso da "má técnica de respiração", sendo uma das consequências "a famosa dor de burro" e, mais tarde, "a tensão muscular devido à baixa oxigenação". Os episódios podem ainda advir do facto de "não alongar antes ou após os treinos", provocando mais rigidez muscular, tensão e contração.


Baixos níveis de cálcio ou de potássio no sangue também podem ser outra das razões pelas quais sofre cãibras. "Uma alimentação fraca em alimentos ricos em magnésio, conhecido como o ingrediente ou mineral anti-cãibras", assim como atividade em demasia poderão levar a vários episódios não só durante o treino, mas também às chamadas câimbras noturnas.


Apesar de esta ser uma situação frequente, caso o problema surja mais de uma vez por dia, ou demore mais de dez minutos a passar, é recomendado consultar um médico, já que pode estar relacionado com problemas de saúde.


Para prevenir que a cãibra surja novamente é importante comer alimentos ricos em potássio, magnésio e cálcio, como bananas, amêndoas, queijos ou leguminosas. Deve também hidratar-se constantemente e beber cerca de dois litros de água por dia, especialmente durante as atividades físicas. Por fim, tente sempre evitar a prática de exercícios físicos após as refeições e certifique-se de que faz alongamentos antes e depois do treino e antes de dormir, caso sofra de cãibras noturnas.


Fonte de texto: 4men.pt

Fonte de imagem: log.dietaesaude.com.br