A osteocondrite, também chamada de osteocondrose ou osteocondrite dissecante, ocorre quando uma quantidade variável de ossos e suas cartilagens adjacentes perdem o seu suprimento sanguíneo, por causas muitas vezes desconhecidas. A doença pode ocorrer em praticamente qualquer parte do corpo, mas os joelhos e cotovelos são os mais comumente afetados. Estatisticamente falando, a doença ocorre mais entre os homens.

Os sintomas da osteocondrite envolvem dor nas articulações, rigidez, e até mesmo o bloqueio dessas articulações, de modo que o movimento dessas articulações se tornam mais limitados. Eles aparecem como resultado direto da irregularidade da cartilagem na articulação afetada

Algumas teorias sobre as causas da osteocondrite incluem lesões recorrentes leves ou perturbações do crescimento causadas por atividades esportivas de impacto em crianças durante a fase de crescimento.

O diagnóstico é realizado geralmente pela observação da falta de amplitude de movimento da articulação, onde a cartilagem e os ossos soltos ou amolecidos são literalmente "comprimidos" na tentativa de realizar o movimento, gerando um bloqueio.

Para confirmar o diagnóstico, contudo, o médico deverá solicitar exames de imagem, como ressonância magnética ou uma artroressonancia (ressonância magnética com contraste direto na articulação).

Não existe uma cura certa para a doença, mas ela pode ser tratada de diversas formas, dependendo do tamanho e local da lesão, bem como da idade do paciente e graus do sintoma. "Cirurgia artroscópica é um procedimento que é frequentemente usado como um tratamento para remover a cartilagem solta e o tecido ósseo da articulação é estimulado".

A prevenção da doença pode ser realizada ao impedirmos um trauma ou lesão na articulação afetada, trabalhando e reforçando a musculatura ao fazer esportes, além de se preparar adequadamente antes e durante a prática desportiva com a orientação de um profissional.


Fonte de conteúdo: Globo Esporte

Fonte de imagem: Google