A fisioterapia é um estudo que busca, por meio de tratamentos como o movimento corporal, irradiações, correntes eletromagnéticas, ultrassom, entre outros, melhorar e manter a qualidade da saúde física tanto no trabalho quanto em outros aspectos da vida dos pacientes.

O mercado atual de fisioterapia vem apresentando tendências de crescimento em alguns tratamentos específicos, sendo que cada um pode atender melhor a necessidade de um determinado paciente. Apresentamos aqui, portanto, as 4 principais tendências deste mercado:


  • 1- Gameterapia:
    A Gameterapia é a tendência mais recente dentro da fisioterapia, e faz uso de videogames sensoriais, com movimentos, para a reabilitação de pacientes que possuem problemas ósseos e neurológicos. Com a ajuda de uma realidade virtual, a Gameterapia incentiva a atividade cerebral dos pacientes e a recuperação dos movimentos.
    Essa prática inovadora teve seu início no Canadá, mas hoje já está difundida em todo o mundo, inclusive no Brasil. Contudo, a Gameterapia, ainda que indicada para qualquer faixa etária, não substitui a terapia tradicional, mas pode ser um bom complemento no tratamento.


  • 2- Eletroterapia:
    Trata-se de um tipo de terapia ativa que faz uso da eletricidade, sendo bastante eficaz e parte vital da fisioterapia quando somada a outras modalidades de tratamento como massagens, exercícios, uso de bolsas térmicas e compressas de gelo.
    Os tipos de Eletroterapia mais usados são a Neuroestimulação elétrica transcutânea (TENS), a Estimulação galvânica (GS), a Corrente interferencial (IFC) e o Ultrassom.


  • 3- Fisioterapia laboral:
    A Fisioterapia laboral visa manter a qualidade de vida no ambiente de trabalho, buscando mais saúde na rotina diária através de atividades biomecânicas, ergonomia, atividade física laboral e a recuperação de danos físicos causados pelos movimentos rotineiros do paciente, reduzindo problemas como LER/DORT.
    As atribuições de um fisioterapeuta laboral são:

    • Prevenção de desconforto do músculo esquelético durante atividades laborais.
    • Prevenir doenças ocupacionais através de palestras de capacitação e conscientização.
    • Avaliar a postura e o esforço atribuído às atividades no ambiente de trabalho, incentivando uma postura adequada para melhor desempenho.
    • Criar programas de treinamento de ginástica laboral.
    • Tratar patologias geradas por atividades de trabalho.
    • Desenvolver programações coletivas que visam diminuir os riscos de acidentes de trabalho.


  • 4- Fisioterapia Estética:
    Esse segmento atua na prevenção e minimização de marcas e cicatrizes hipertróficas no pós-operatório de cirurgias plásticas, além de buscar diminuir celulites, flacidez muscular, estrias, envelhecimento, marcas de queimadura e acne.



Vale lembrar que, além das citadas, existem várias outras tendências de mercado dentro da fisioterapia que também obtêm ótimos resultados, tanto em relação aos negócios como para a qualidade de vida.


Fonte de conteúdo: Fisioterapia.com

Fonte de imagem: Google